Seu browser não suporta JavaScript!

Portal Portal Padrão Barra de Identidade Visual do Governo Federal na Internet - APLICAÇÃO do Governo Brasileiro
Página Principal » Cursos Técnicos Subsequentes » Radiologia » Subsequente

Subsequente

Justificativa

Este plano de curso trata da organização e estrutura curricular do Curso Técnico de Nível Médio Subsequente em Radiologia. O projeto está alicerçado na legislação federal que rege este nível de ensino, em específico na LDB nº 9394/96 e no conjunto de leis, decretos, pareceres e referenciais curriculares que regulam a Educação Profissional Técnica de Nível Médio no sistema educacional brasileiro. São premissas desta proposta a compreensão da educação como uma prática social e cooperativa, visando à formação do profissional-cidadão crítico-reflexivo, competente técnica e eticamente e comprometido com as transformações sociais, políticas e culturais do mundo, capaz de atuar no mundo do trabalho, na perspectiva da edificação de uma sociedade mais justa e igualitária.

De acordo com a maioria dos estudiosos da educação, as pessoas conseguem interiorizar o conhecimento de forma mais eficaz quando este se conecta com o mundo no qual estão inseridas, ou seja, quando percebem a aplicação daquilo que é transmitido. No entanto, em um mundo capitalista, onde a competição pelos bens e serviços é uma constante, faz-se necessário promover uma educação em que as desigualdades sociais sejam minimizadas, garantindo muito além da simples sobrevivência das classes sociais menos favorecidas.

Como afirma o sociólogo português Boaventura de Souza: “Nossas chances dependem de conseguirmos constituir alianças e identificar o que nos une e não o que nos separa. Portanto, o caminho passa pela formação de cidadãos conscientes de seu papel no mundo globalizado”.

No campo educacional, isto implica no abando de um modelo ideal tradicional de sociedade e na constituição de uma sociedade democrática, em que os profissionais formados nas redes de ensino possam exercer sua função de forma competente, com responsabilidade e eficácia.

É fundamental, então, que as instituições de ensino profissional, preparem os seus alunos para analisar, decidir, planejar, expor suas idéias e a ouvir a dos outros. O mercado tecnológico requer a formação de profissionais que apresentem tais características.

Neste cenário, os profissionais da área de saúde, em específico de Radiologia Médica e Diagnóstico por Imagem, devem ser habilitados a exercerem sua função com ínfimas perdas operacionais, diminuindo os custos e otimizando o uso das tecnologias disponíveis.

Com a expansão dos centros de diagnósticos por imagem, tanto pelo setor público quanto pelo privado, o serviço radiológico é essencial para a promoção da saúde dos brasileiros, que a cada década tem sua expectativa de vida aumentada. O que se percebe, contudo, é a falta de instituições que promovam cursos técnicos de nível médio para a habilitação de profissionais na área, muito provavelmente pelos custos do curso, que incluem gastos com laboratórios e com o acompanhamento dos estágios supervisionados.

O campus Curitiba do IFPR devido à necessidade eminente dos sistemas de saúde público e privado por profissionais desta área, e por ter como característica fundamental a disponibilização de cursos técnicos que respeitem as necessidades apontadas pelo arranjo produtivo-local da região onde está inserido, propõe a manutenção do Curso Técnico de nível médio Subsequente em Radiologia, proveniente do Setor Escola Técnica da UFPR.

Desta forma, através da promoção do curso, da realização de convênios com outras instituições públicas e privadas, o campus Curitiba do IFPR cumpre seu dever educacional, social e econômico, contribuindo para a comunidade local e regional.

Objetivos

OBJETIVO GERAL

– Formar profissionais habilitados a manipular e processar imagens radiológicas, otimizando o uso das tecnologias disponíveis e diminuindo as perdas operacionais na realização de exames radiológicos, bem como, reduzir os custos impróprios, o acúmulo da dose de radiação e principalmente o diagnóstico errôneo que pode trazer como consequência desde repetições indesejáveis de procedimentos até a adoção de condutas clínicas e cirúrgicas impróprias para a saúde do paciente.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

São objetivos específicos do curso formar profissionais capazes de:

– Compreender as atividades de seleção da técnica a ser utilizada, a partir dos pedidos de exames e o preparo específico do paciente de acordo com o método de visualização de imagem;

– Posicionar o paciente corretamente e submetê-lo ao exame solicitado operando com precisão o aparelho e/ou equipamento utilizados em radiodiagnóstico, seguindo protocolos pré-estabelecidos;

– Processar filmes radiológicos convencionais, bem como imprimir filmes com tecnologia digital.

– Manipular, reconstruir e processar imagens utilizando-se de metodologias digitais;

– Compreender as atividades de processamento químico dos filmes radiográficos através de diferentes métodos.

– Auxiliar na administração dos meios de contraste químico para estudo de processos fisiológicos ou patológicos de exames radiológicos dinâmicos observando os princípios de biossegurança.

– Realizar as atividades prescritas no tratamento de acordo com as especificidades da ficha técnica e a rotina do atendimento estabelecido, buscando o aprimoramento das técnicas radiológicas.

– Compreender os efeitos deletérios da radiação ionizante e as normas de proteção radiológica.

– Utilizar os métodos corretos de controle e proteção radiológica para o profissional, o paciente e o ambiente.

– Avaliar as possíveis reações adversas do paciente na realização do exame, agindo em situações de urgência, sob supervisão profissional competente;

– Prover a formação de um profissional capacitado e que atue dentro dos preceitos éticos possibilitando assim um atendimento humanizado.

Requisitos de acesso

O acesso ao curso técnico de nível médio subsequente em Radiologia será realizado através de processo seletivo regulamentado pela Pró-Reitoria de Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação da Instituição, sendo que a idade mínima dos candidatos deverá ser de 18 anos.

O ingresso deverá, obrigatoriamente, apresentar exame de sanidade e capacidade física, o qual incluirá um exame hematológico, de acordo com a Lei nº 7394/85 e Decreto nº 92790/86 que regula o exercício da profissão, apresentando-o no ato da matrícula, sob a pena de perder a vaga.

 Perfil profissional de conclusão

O técnico em radiologia faz parte de uma equipe multidisciplinar e deve ter uma postura ética e humanizada, buscando um padrão de qualidade para a imagem que seja ideal para o diagnóstico preciso, ou seja, expondo o paciente ao mínimo de dose de radiação possível para a obtenção de um bom exame radiológico.

Além disso, o profissional regulamentado por lei, deve ser possuidor de competências que lhe permitam desenvolver sua profissão em centros de diagnósticos, clínicas, pronto-socorros, unidades de saúde, sejam nos setores privado ou público.

Os discentes ao término do curso deverão ser capazes de:

– Conhecer as formas contemporâneas de linguagem, com vistas ao exercício da cidadania e à preparação básica para o trabalho, a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; 

– Possuir compreensão de anatomia e fisiopatologia humana, bem como na formação de imagens e nas medidas de proteção radiológica;

– Desenvolver técnicas de enfermagem para prestar pequenos atendimentos e realizar exames contrastados sob supervisão médica, tomando as medidas de primeiros socorros quando for necessário;

– Zelar pelo conforto dos pacientes, transmitindo-lhes segurança acerca dos procedimentos clínicos a serem realizados;

– Aplicar normas técnicas de saúde, segurança do trabalho e meio ambiente;

– Operar os equipamentos radiológicos satisfatoriamente e com a otimização de recursos;

– Identificar os determinantes e condicionantes do processo saúde-doença;

– Identificar a estrutura e organização do sistema de saúde vigente;

– Interpretar e aplicar normas do exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional de saúde, assim como a legislação vigente;

– Interpretar e aplicar a legislação referente aos direitos dos usuários;

– Avaliar riscos de iatrogenias, ao executar procedimentos técnicos;

– Utilizar recursos e ferramentas de informática específicas da área;

– Identificar formas de contaminação e infecção hospitalar, visando a prevenção do choque pirogênico na administração intravenosa de meios de contraste radiológico;

– Identificar, avaliar e aplicar corretamente as rotinas e/ou protocolos de trabalho;

– Registrar ocorrências e serviços prestados de acordo com exigências do campo de atuação;

– Prestar informações ao paciente e aos demais profissionais do setor sobre os procedimentos realizados;

– Saber os limites de dose de radiação a qual o trabalhador e o público em geral podem ser expostos;

– Aplicar os conhecimentos adquiridos em benefício de seu trabalho, pesquisando novas tecnologias de mercado;

– Desenvolver as atividades com competência usando as habilidades adquiridas pela sua formação.

« « Subsequente   Subsequente » »

 

IFPR - Câmpus Curitiba - Rua João Negrão, 1285. Rebouças - CEP 80230-150 - Curitiba - Paraná - Brasil.